MACC_5amigos

26733512_1188051397964073_1899209232967920827_n.jpg

CINCO AMIGOS: DO GRUPO VANGUARDA À CONTEMPORANEIDADE
17/JAN/2018

CINCO AMIGOS é uma homenagem dos artistas Dimas Garcia, Márcio Rodrigues e Vanderlei Zalochi a dois ícones do Grupo Vanguarda: Mario Bueno e Thomaz Perina, ambos in memoriam, lembrando que os cinco conviveram por décadas reunindo-se semanalmente para conversar sobre Arte e Cultura.

O Grupo Vanguarda
No período de 1958 a 1966, o Grupo Vanguarda implantou a Arte Contemporânea em Campinas, até então cidade considerada reduto da Arte Acadêmica, principalmente pela importância que haviam adquirido os salões de Belas Artes, consagrando os artistas participantes. Os integrantes do Vanguarda, em ordem alfabética, foram Bernardo Caro, Edoardo Belgrado, Enéas Dedecca, Francho Sacchi, Francisco Biojone, Geraldo Jürgensen, Geraldo de Souza, Maria Helena Motta Paes, Mário Bueno, Raul Porto e Thomaz Perina.

A Exposição
Cinco Amigos apresenta a arte mais contemporânea de Garcia, Rodrigues e Zalochi, com obras inéditas produzidas especialmente para a exposição, e traz a público outras nunca exibidas dos renomados artistas homenageados pertencentes a coleções particulares. Assim, criou-se a oportunidade de acesso a um patrimônio artístico preservado do conhecimento público. Trata-se também do resgate e da valorização desse relevante movimento que marcou a arte em Campinas, aqui representado por dois de seus membros, Perina e Bueno.

A exposição conta com 80 pinturas, em acrílica e óleo sobre tela, dos 5 artistas, e uma escultura de grandes dimensões de autoria de Márcio Rodrigues, ocupando a totalidade do espaço expositivo do Museu de Arte Contemporânea de Campinas “José Pancetti” - MACC. Cinco estilos e linguagens diferentes com o mesmo objetivo: comunicar-se com o público e provocar reações.

O contraste de duas épocas ou simplesmente a evolução artística de cada artista se superando no contemporâneo, transformando a materialidade das obras em matéria espiritual.

O nome da mostra, que tem curadoria de Gilson Barreto e produção artística de Lígia Testa, remete à amizade de longos anos entre esses cinco artistas que muito bem representam a Cidade, sendo a maioria deles nascida aqui - a menos de Garcia que adotou a cidade de coração – e com a carreira artística aqui desenvolvida.

“É a oportunidade ímpar de ver arte atemporal diante de seus olhos, idealizado bem a seu lado, em Campinas’, definiu Barreto. Para Ligia Testa, produtora artística e marchand, “é um privilégio reunir os cinco artistas em uma exposição genuinamente campineira, com talentos campineiros – de nascimento ou coração –, no icônico MACC e representá-los na galeria’.

A mostra tem vernissage em 17/janeiro, às 19 horas, e fica em exposição até 4/março, no horário de funcionamento do MACC.

 

ligia testa